ESCREVER SEM PENSAR NO QUÊ





Procuro respostas inacabadas a questionamentos internos que se amontoam em meio a um turbilhão infinito de emoções constantes, cortantes e apaixonantes.



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Tudo ou Nada


Não sei mais nada.
Não sei o que se passa, o que sinto, o que espero, o que desejo.
Não sei como tudo aconteceu, como foi chegar a esse ponto e qual o destino que tomará.
Não sei mais nada.

Mas será que preciso saber?
Às vezes, a superficialidade do nada pode dizer muito mais coisas do que a pseudo complexidade do tudo.
Às vezes o tudo é vazio e o nada tão mais completo, mais vivo, mais tudo....
Às vezes tudo está tão claro e continuamos achando que nada ainda está explicado.

O importante é viver não esperando saber tudo do nada.
Apenas viver
... sem buscar respostas, sem buscar soluções...
Apenas viver...
... sem saber nada, ou sabendo tudo....

2 comentários:

Chufi disse...

Muito bom...Só sei que sei que nada sei!

Kele disse...

For a more complete comments, I would advise you to be more detailed information, for example
here