ESCREVER SEM PENSAR NO QUÊ





Procuro respostas inacabadas a questionamentos internos que se amontoam em meio a um turbilhão infinito de emoções constantes, cortantes e apaixonantes.



sábado, 2 de fevereiro de 2008

Escrever sem pensar no quê

Escrever sem pensar no quê.
Rabiscar sem se importar se vc lê ou nem vê.
A escrita grita. A palavra fala. A rima anima.
Eu pego a caneta e registro.
Eu desabafo no papel porque existo.
Preencho espaços em branco.
Conto, nos contos, histórias vividas.
Dou vida a linhas vazias.
Reúno letras, que somadas viram palavras
e unidas tornam-se versos que ficam pra sempre,
congelados em instantes que não derretem jamais.

Um comentário:

MoUrIsCa disse...

Gostei do que li.
E tive a ousadia de usar a imagem.

^^