ESCREVER SEM PENSAR NO QUÊ





Procuro respostas inacabadas a questionamentos internos que se amontoam em meio a um turbilhão infinito de emoções constantes, cortantes e apaixonantes.



sábado, 11 de julho de 2009

in a coffee shop...


...bagunças se reorganizam como fatos empilhados que refletem em milhões de páginas rabiscadas ao longo dos anos...

Confundo posturas
Projeto certezas
Dou de cara com o abismo
Caio antes mesmo de me debruçar no que antes parecia certeiro
Agradeço pelo mergulho num divisor de águas salgadas, geladas
Braçadas profundas me salvam de um buraco que só afunda
E não me deixa respirar
E não me deixa amar

Você veio e me disse verdades
Repetiu o que eu já sabia
Remexeu no que eu sentia
E foi embora

Deixou uma marca para sempre
Uma farta lembrança torta
Muito mais do que eu supunha

Reencontro rápido,
Papo longo
Conversa profunda
Abraço apertado
E a certeza de que
Algo aqui dentro nos une
E que embora há quem nos pune
Nada poderá nos deter...

Obrigada mais uma vez, querida, pela sinceridade em forma de carinho, de proteção e pelo cuidado de quem já sabe o real significado da palavra AMOR.

6 comentários:

palavrasafinadas disse...

Lu,
que lindas letras.
Amei suas frases concatenadas a alma.
Não sabia que transbordava para além de notícias do teu ser jornalístico.
Parabéns!
Farei do teu blog parada obrigatória.
Bjus,
Fernanda Marques - Belém/Pa

Ginurse disse...

Adorei o texto, estava com saudades. A vida nunca e o conto de fadas que gostamos, mas sempre ha beleza ate na dor, sempre ha aprendizado. Quando se aprende a amar o caminho ica mais suave, nao amar o outro, mas amar a si mesmo.
beijos amorosos

Ginurse disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciana Leitão disse...

Fe, que surpresa boa! Obrigada pela visitinha e apareça sempre, viu? Vc é sempre bem vinda! Muitas saudades. Sim... as palavras são minhas eternas cia... rs Bjs,

Luciana Leitão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana Leitão disse...

Esses tempos de reclusão são sempre importantes... mas agora estou de volta... rs Sim, há beleza INCLUSIVE na dor. Mas não tem mais dor aqui não.. Tem é MUITO amor!!! Bjs pra vc tbém.